26 janeiro 2013

Fathers and sons.


"Welcome to this place, I'll show you everything. With arms wide open."



See here

18 janeiro 2013

Mudanças?


E você se vê obrigado a escrever, simplesmente, tem de escrever simplesmente porque tem a necessidade de por pra fora o que sente, se é que sente alguma coisa... É engraçado, pois, na verdade, você não sabe nem explicar o que se passa dentro de você. Não está sofrendo, mas não está alegre. Não está feliz, mas não está quebrado por dentro. Será que estou mudando? Por que não sei o que fazer? Será que são coisas da idade? É fase? Perguntas que passam incansáveis vezes na sua cabeça.
Uma música, um livro, uma confissão, qualquer coisa pra tentar tirar esse "sentimento" -se é que se pode chamar isso de sentimento-, da sua alma.
O pior de tudo, é que parece que isso é como as nuvens do inverno, que demoram uma infinidade de dias pra deixar um céu azul e lindo novamente. É essa tempestade é duradoura, mas vai passar. Enquanto isso? Eu leio meus livros, ouço minhas músicas, faço minhas confidências...

"Tudo o que for de ruim que acontecer em sua vida, aconteceu pra que algo melhor, mais bonito e grandioso apareça na tua existência amanhã." Sthephany Lopes. (Lola)

16 janeiro 2013

#16/01/2013


Olá, querido(a)!
Vim desejar feliz 2013, uma vez que não postei desde antes, ou depois do natal, não lembro ao certo... Enfim, este ano até agora me está sendo um tanto quanto agradável... Comecei 2013, empregada, primeiro emprego, diga-se de passagem, numa empresa em que todos são maravilhosos, e eu me identifiquei bastante com a minha função, que convenientemente é na área em que quero atuar, Administração, e de preferência, Administração de Pessoal(RH, ou DP). Esta semana tive a feliz notícia acerca da minha aprovação na Federal, estou tipo olhinhos brilhantes ainda. ^^
Bom, no campo profissional, está realmente uma beleza... No emocional, já não tenho como te afirmar com exatidão. Nesses dias já tive umas duas decepções, bem, não tão grandes, e até já esperadas... Mas, mesmo assim, me surtiram grande efeito. O problema é que eu sou o tipo de pessoa que se auto ilude, entende? Tipo, eu conheço a pessoa, sei das possibilidades que ela tem de me magoar, mas mesmo assim, eu continuo "investindo" na pessoa com a "mínima" esperança de que ela não teria coragem de ferir meus sentimentos, sabe. E isso acontece muito, com amigos, irmãs, familiares, amores...
Uma grande amiga minha, disse-me esses dias que estou mudada, na verdade, ela chegou com a seguinte pergunta:
-Ei, tá tudo bem contigo? Tá tão tranquila ultimamente... Virou evangélica?
Eu respondi que não, que só estava cansada de sofrer, me estressar e decepcionar com as pessoas. Peço ajuda a Deus, e só. Então eu perguntei o porquê, e se eu aparentava frieza. Ela disse que fria, não, talvez, desapegada. Eu não tenho certeza se isso é bom, sabe?
Eu gosto de ser fofa, e intensa do jeito que sou, não queria mudar com as pessoas que amo. Mas, infelizmente, parece que "teci" uma capa protetora, uma máscara. Porém, não sei se quero vesti-la. Espero que surja logo alguém que a faça cair, e que me traga de volta ao meu mundo. Alguém totalmente novo, e surpreendente, que me conforte. É época de mudanças, quem sabe se rola?
Hoje foi realmente, um diário, não sei se esse espelho d'alma agrada a todos, mas, sinceramente, pouco importa... O essencial é por pra fora o que eu estou sentindo, e isso eu já fiz.
Boa noite, querido(a), fica com Papai!
Lola.
Tamanho original
Volte Sempre!